Destaques

Copa do Uruguai em 1930: Nasce o maior torneio esportivo do mundo

O jornal A Metrópole vai publicar a partir desta quinta-feira (05), uma série de reportagens sobre Copas do Mundo. Serão duas por dia até o dia da decisão da 21ª edição, disputada na Rússia, que ocorrerá no domingo (15).

Por Vinícius Oliveira
A primeira Copa do Mundo teve o selo Jules Rimet de autenticidade, pois foi dele a fórmula não tão mirabolante que dividiu as 13 seleções em três grupos de três equipes e um de quatro. Com isso Argentina, Bélgica, Bolívia, Brasil, Chile, Estados Unidos, França, México, Iugoslávia, Paraguai, Peru, Romênia e os donos da casa, o Uruguai, cobiçariam a tão desejada taça em partidas disputadas em Montevidéu, nos estádios Pocitos, então do Peñarol, e no Parque Central, do Nacional. Não houve uma abertura oficial, porque Estados Unidos 3 X 0 Bélgica, no Parque Central, e França 4 X 1 México, no Estádio Pocitos, no dia 13 de julho, às 3h da tarde. O autor do primeiro gol da história dos mundiais foi do francês Lucian Laurent. A Seleção Uruguai não foi bem na estreia e a vitória por 1 a 0 sobre o Peru, não tirou a esperança da equipe celeste, que em seguida goleou a Romênia por 4 a 0, e aplicou 6 a 1 na Iugoslávia, na semifinal.

Já a Argentina, venceu com dificuldades os franceses por 1 a 0 e na sequência o México por 6 a 3 e a Iugoslávia por 6 a 1. A decisão da Copa poria as duas mais regulares equipes: Uruguai e Argentina, campeã e vice-campeã olímpicas.
E foi no Estádio Centenário – que ficou pronto com cinco dias de atraso e com a Copa em andamento – que 93 mil pessoas assistiram a vitória suprema uruguaia por 4 a 2 que conquistaria seu primeiro triunfo. Aquele 30 de julho se tornaria feriado nacional em Montevidéu.

Uruguai campeão da 1ª Copa do Mundo

A briga entre cariocas e paulistas
O país que se tornaria detentor de cinco títulos mundiais, nem de longe demonstrou que um dia seria a potência que é hoje no esporte. Uma briga entre cariocas e paulistas tornou o futebol brasileiro refém de preocupações fora das quatro linhas. Com isso, a equipe brasileira fez uma campanha pífia em sua primeira competição importante. Com desfalques importantes como os craques Friedenreich, Feitiço e Del Debbio, coube ao Preguinho – atacante do Fluminense – marcar o primeiro gol brasileiro em Copas do Mundo, na derrota por 2 a 1 para a Iugoslávia. Com isso, um vexatório sexto lugar seria atribuído a longa viagem de 15 dias de navio a Montevidéu, o inverno e a falta de uma boa preparação física.

Curiosidade da Copa
O primeiro gol da história em uma Copa do Mundo foi marcado pelo francês Lucient Laurent. O gol aconteceu aos 19 minutos do primeiro tempo com um chute potente de Laurent, à direita do goleiro Bonfiglio.
* Fontes para consulta:ilustração extraída do livro “150 Curiosidades das Copas do Mundo”, de Gustavo Roman com charges de Vinicius.

Fato Histórico
Getúlio Vargas assume o poder em novembro de 1930 e pôs fim à República Velha do eleito Julio Prestes.

País Sede
Uruguai

Classificação Final
Uruguai – Campeão
Argentina – Vice-campeã
EUA – 3º lugar
Iugoslávia – 4º lugar
Chile – 5º lugar
Brasil – 6º lugar
Romênia – 7º lugar
França – 8º lugar
Paraguai – 9º lugar
Peru – 10º lugar
Bélgica – 11º lugar
Bolívia – 12º lugar
México – 13º lugar

Artilheiro da Competição
O argentino Guillermo Stábile – com exceção da estreia contra a França em que ficou na banco de reservas – balançou as redes em todas as outras partidas da competição. Mas mesmo sendo o artilheiro com 8 gols, não conquistou o primeiro Mundial para a Argentina.

Craque da Copa
Nascido ainda no século XIX, em 26/11/1898, o uruguaio Hector Scarone, era o mais velho do grupo uruguaio e conquistou o justíssimo apelido de “El Mago”, pelas atuações naquela Copa do Mundo.

Frase
“O único adversário que encontramos em Montevidéu não foi o 11 iugoslavo: foi o frio, um frio atroz e ininterrupto.”
(Theóphilo explica o motivo da desclassificação da seleção brasileira em entrevista ao jornal “A Crítica”).

A Zebra
Chile 1 x 0 França
Mesmo tendo perdido um pênalti no primeiro tempo, o Chile se agigantou perante os franceses e venceram por 1 a 0, gol de Guillermo Subiabre.

Bola
Chamada de Tiento era dividida em 12 partes. Sua costura nada convencional e rígida obrigava os jogadores a usarem uma bandagem na cabeça para própria proteção.

Cobertura
O cinematógrafo – máquina a manivela que permitia captar as imagens, revelar o filme e, depois, também projetá-las em uma tela – foi desenvolvido pelos irmãos franceses Auguste e Louis Lumière com a finalidade de cobrir o primeiro Mundial.